11 FORMAS PARA REDUZIR SEUS GASTOS COM TELEFONIA COM DICAS RÁPIDAS


As empresas tem desafios persistentes que vão desde a forte concorrência aos consumidores exigentes. Estes desafios são difíceis de superar e muitas vezes resultam em clientes insatisfeitos que não são leais a determinadas marcas de telecomunicações. As empresas experimentam taxas anuais de churn entre 10 e 67% ao ano, e 75% dos consumidores que assinam um contrato de vêm de outra empresa. Pode haver várias razões para altos níveis de churn, mas a questão central é a experiência do cliente com a marca.

Os consumidores esperam ser capazes de acessar e controlar suas informações / conta / perfil, e receber respostas rápidas a qualquer inquérito. As empresas que não fazem essa conexão sem costura para o risco do consumidor ficando atrás dos concorrentes.

1 -Melhorar Experiências e Reduzir Custos com Auto-Atendimento

Muitas empresas que trabalham com clientes conectados digitalmente estão vendo os benefícios das plataformas de autoatendimento que permitem aos consumidores responder rapidamente a perguntas. Estas plataformas são tecnicamente fáceis de criar, mas devem ser bem construídas para oferecer valor aos consumidores ocupados. O uso desses portais incentiva a interação do cliente com as outras ferramentas on-line dos provedores de telecomunicações, por exemplo, fóruns de usuários. Plataformas de auto-atendimento também reduzem os custos de pessoal, incentivando os clientes a tomar posse de seu plano e informações.

2. Inventário O inventário de telefonia móvel, principalmente, é difícil, mas quando empresas usam softwares e processos para garantir atualização contínua, deixam de pagar por linhas que não utilizam. Algumas empresas não possuem processos para recolher e cancelar as linhas quando do desligamento de colaboradores e isso pode significar meses de custos desnecessários.

3. Contratos Empresas especializadas oferecem consultorias para identificar as melhores tarifas para negociação de contratos. Os departamentos de compras ou suprimentos são especialistas na negociação de contratos, mas, na prática, não sabem se o valor da tarifa está dentro ou muito acima do mercado. Consultorias oferecem Benchmarks de Tarifas para que se possa entender quais as tarifas ideais para a empresa em questão.

4. Roaming O vilão do momento é o roaming internacional de dados. Pode-se evitar esse tipo de custos através de processos, apps que identificam usuários em roaming e dispositivos específicos para isso, do tamanho de um smartphone e que se conectam nas redes 3G das operadoras em outros países e permitem que até 5 dispositivos sejam conectados e naveguem por poucos dólares de custo por dia. Seguramente mais baratos do que milhares ou dezenas de milhares de reais que geralmente executivos geram por falta de conhecimento de sua parte e falta de gestão por parte de sua empresa.

5. Uso Ao utilizar um software para gestão de gastos de telecom, é possível entender os gastos da sua companhia e com pequenas adequações nos pacotes contratados, aplicação de políticas de uso ou recomendações, traz-se reduções interessantíssimas. Bloqueio de serviços não corporativos e que aparecem nas faturas da empresa como SMS para programas de TV, chamadas para serviços com custo por minuto (0300), também trazem retorno.

6. Co-billing Com a portabilidade, empresas trocam de operadora e na maioria das vezes não percebem que o código da operadora antiga está nos celulares de seus colaboradores. Isso é chamado co-billing e traz um custo alto e desnecessário. Grandes empresas chegam a ter mais de R$ 100 mil mensais só em co-billing. Existem algumas formas de evitar isso.

7. Rateio dos Custos por Unidades de Negócio Quando todos os custos são rateados entre áreas ou departamentos, gera-se o que chamamos de gestão descentralizada; ou seja, todos os gestores da empresa passam a cuidar do consumo de serviços de telecom. Isso gera uma cultura corporativa de guerra contra o desperdício.

]8. Impressão Erros nas faturas e uso indiscriminado são evitados com gestão dos gastos de impressão. Da mesma forma que se faz a tarifação da telefonia, faz-se a tarifação da impressão e o rateio por centro de custo.

9. Dispositivo Ideal Empresas entregam dispositivos caros para atividades que poderiam ser feitas com outros que custam metade do valor. Uma boa análise traz a informação necessária para uma boa tomada de decisão.

10. BYOD Poucas empresas no Brasil implantaram programas para Bring Your Own Device (BYOD), mas também pode ser uma importante frente de redução de custos. Mas é preciso deixar claro que BYOD não é simplesmente abrir o acesso às informações corporativas pelos dispositivos pessoais, sem critério, controle, nível de serviço e garantia de segurança da informação. Existem consultorias que ajudam a estruturar programas de BYOD e que minimizam os impactos na infraestrutura, suporte e riscos trabalhistas.

11 -Uma lição chave não implementar novas tecnologias apenas por causa da tecnologia. Eles precisam rever os processos existentes para ver se eles ainda estão funcionais e, em seguida, planejar novas tecnologias que podem corrigir quaisquer áreas quebradas. Fazer isso bem exige que as telecomunicações representem toda a experiência do cliente, desde os esforços iniciais de marketing até a venda e, em seguida, o serviço e a satisfação de longo prazo.

#REDUÇÃODECUSTOS #REDUZIRGASTOSTELECOM #REDUZIRCUSTOSTELEFONIA #CORTARGASTOSTELECOM #BARATEARCONTACELULAR #NEGOCIARCOMOPERADORAS #REDUZIRACONTADAEMPRESA #REDUÇÃOCUSTOSCOMTELEFONIA #REDUZIRGATOSCOMMOBILIDADE #REDUÇÃOCUSTOSCOMTELEFONIACORPORATIVA

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
intenet para events

Obrigado! Mensagem enviada.